.

.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Culinária caiçara vira projeto histórico nas escolas de Ubatuba

O pesquisador da história da alimentação, Heyttor Barsalini, implanta nas redes de ensino estadual, municipal e particular de Ubatuba... thumbnail 1 summary



O pesquisador da história da alimentação, Heyttor Barsalini, implanta nas redes de ensino estadual, municipal e particular de Ubatuba o projeto pedagógico extracurricular denominado de “Oficina Gastronômica – Mergulho no Pirão”. O projeto itinerante com palestras semanais passará por cerca de 30 escolas municipais dos ensinos fundamental e médio, além das particulares. 




Na próxima quarta-feira, 3, o projeto terá início no Colégio Geração. O objetivo é preservar a memória caiçara e produzir conhecimento histórico, apresentando semelhanças e diferenças desde a época da nação indígena Tupinambá até os dias atuais, apresentando uma aula de história e sabores. A administração do projeto está por conta Isamara Gouvea. O Mergulho no Pirão é patrocinado pelo Supermercado Paulista e as aulas serão oferecidas gratuitamente às escolas. 
A oficina tem duração de 45 minutos. Serão apresentados aspectos teóricos e preparada a tradicional receita caiçara “Peixe com banana” pelo próprio Barsalini. Os alunos além de aprender o preparo, ao final vão degustar o prato com farinha, produzindo o pirão caiçara. Para o idealizador do projeto “Mergulho no Pirão” significa aprofundar o conhecimento sobre esse tradicional prato que pode ser tido como um símbolo da cultura caiçara.
“Os aspectos culturais e históricos serão ressaltados como elementos da cultura que se transforma de acordo com as mudanças na sociedade, compreendendo os fatores geográficos, econômicos, políticos e também da sustentabilidade, que se relacionam com a dieta do povo caiçara. Reconhecer e valorizar a diversidade cultural é atuar contra um dos mecanismos de discriminação e exclusão”, afirma Barsalini.
Mantendo a tradição de 50 anos, apoiando iniciativas culturais e esportivas no município, o diretor do Supermercado Paulista, José Lanzoni, afirma que este tipo de patrocínio é uma maneira de incentivar e reconhecer as boas iniciativas. “Preservar a cultura caiçara é um compromisso nosso. Acreditamos na formação das novas gerações com este conhecimento histórico, conhecendo o nosso passado e assim construindo um futuro melhor para todos”, finaliza Lanzoni.
O idealizador
Heyttor Barsalini é ator, diretor teatral, pesquisador há mais de dez anos da história da alimentação no Brasil e responsável pela página no facebook “Receitas Históricas Brasileiras”. Muitos são os livros que compõem sua biblioteca sobre o tema, com destaque para os que se referem aos primórdios da colonização em nosso país.
Em 2012, estudou gastronomia no curso de técnicas básicas, promovido pela Unitau, orientado por Vanessa Casagrande, com quem criou o restaurante “O Limoeiro”. Já em 2013, criou o curso de gastronomia “Receitas Históricas Brasileiras”, baseado nos cinco séculos da colonização e as influências que seus ciclos econômicos exerceram sobre a alimentação de cada período. Ministrou seu curso em Ubatuba no espaço de artes Camila Caçapava e Etec Paula Souza, em Campos do Jordão, em Taubaté no 2º Festival Gastronômico onde palestrou sobre a história do Feijão Tropeiro e, em Minas Gerais, no 7º. Festival Gastronômico de Monte Verde. Atualmente, está em fase de elaboração de um livro que conta, a partir de detalhada pesquisa local, a história da alimentação em Ubatuba, desde antes da chegada dos europeus, até o ano de 2015. 
Serviço:
Escolas particulares interessadas no curso gratuito podem fazer o agendamento com Isamara Gouvea pelos telefones (12) 99767-0870, 98856-5222 e 99602-5500
Assessoria de Imprensa / Agência Ideias: Ricardo Pimentel / 12 99146-9231 e 38323776.

FONTE..............JORNAL  A  CIDADE UBATUBA

Nenhum comentário

Postar um comentário