.

.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

ZONEAMENTO Conselho promete ouvir população e pedirá tempo ao Estado

O Conselho do Meio Ambiente de Ubatuba (Consema) realizou nesta segunda (15) uma reunião extraordinária para tratar sobre alguns ... thumbnail 1 summary




O Conselho do Meio Ambiente de Ubatuba (Consema) realizou nesta segunda (15) uma reunião extraordinária para tratar sobre alguns pontos da revisão do mapa do zoneamento ecológico-econômico.




Na reunião que aconteceu no prédio da Secretaria Municipal de Educação, além dos conselheiros estiveram presentes pessoas de diversas áreas do município, para opinar e defender seus interesses, ainda que sem direito a voto. Entre os presentes, havia pessoas de perfis e opiniões diversos.

Além de discursos pedindo zoneamentos mais ou menos permisssivos, houve também cobranças quanto à divulgação de assuntos relativos ao Gerco em Ubatuba e muitos pedidos de esclarecimentos de dúvidas. “É um assunto público. Vai envolver até gerações futuras”, defendeu uma munícipe. “É importante todo mundo saber”.

A reunião aconteceu com a sala cheia, de modo que parte das cerca de 60 pessoas presentes acomodou-se no chão ou teve de permanecer em pé. Logo no início, um grupo exibiu cartazes com as frases “Queremos participação popular”, “Não queremos a mudança de zoneamento”,“Zoneamento não é loteamento” e “Eu amo Ubatuba assim como ela é”.

O secretário Juan Blanco Prada, que preside o Consema, informou então que pedirá tempo ao Estado, para que seja feita uma discussão mais ampla em Ubatuba. Uma das propostas seria convocar ao menos 3 reuniões regionais que deveriam ser amplamente divulgadas com antecedência.

Mas o presidente do conselho faz questão de reiterar que apesar das sugestões do município, a proposta final de mapa virá do Estado. Isso cria um quadro de incerteza e imprevisibilidade. “No primeiro mapa nós tivemos oitenta alterações entre a proposta que a gente enviou e a proposta do Estado”, informou a secretária adjunta de Meio Ambiente, Helena Kawall.

Informes
 
A proposta de Z4M na praia do Léo foi retirada de pauta. O mapa que o município apresentará ao Estado pedirá que seja mantida a Z1M no local.
ZONEAMENTO

No Prumirim, a área do morro do Querosene seria discutida com os moradores para só depois voltar à pauta do Consema.

As propostas de modificações no zoneamento das praias do Ubatumirim e Estaleiro também serão rediscutidas em reunião específica com a comunidade local.

O presidente do conselho disse ter recebido nesta segunda documentos de moradores do Puruba reiterando o pedido de duas “ilhas” de Z2 no bairro.

Moradores da Barra Seca devem enviar nos próximos dias as propostas da comunidade após terem se reunido no bairro com conselheiros.

Para decidir o tamanho da área da praia das Sete Fontes que ficará em Z3 será marcada uma reunião com a comunidade. Em relação à zona marinha, foi aprovada a proposta de mudança de Z2M para Z1M na Sete Fontes.

Quanto à região da Folha Seca, o pedido de mudança de zoneamento de uma grande área de mata para Z3 voltou à pauta do conselho para que os limites onde existiria predominância de atividades agrosilvopastoris fossem melhor definidos. A consultora que representa os interesses de uma família que pede mudança de zoneamento na Folha Seca apresentou ao Consema um laudo de caracterização ambiental. Como foi entregue no mesmo dia da reunião, os conselheiros pediram tempo para analisar melhor os papéis apresentados pelos interessados.

Agenda


O presidente do Consema convocou uma reunião extraordinária para o dia 29 de agosto, segunda-feira, às 14 horas, na Secretaria de Educação (Rua Gastão Madeira, nº. 101, Centro). A reunião é importante pois na mesma semana, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, haverá reunião em Caraguatatuba do Grupo Setorial de Coordenação do Gerenciamento Costeiro do Litoral Norte.

FONTE...................INFORMARUBATUBA.COM

Nenhum comentário

Postar um comentário