.

.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Atividade encerra primeira etapa de formação do programa Primeiríssima Infância

A primeira etapa de formação do programa Primeiríssima Infância em Ubatuba encerrou-se na última sexta-feira, 8 de dezembro, com um... thumbnail 1 summary





A primeira etapa de formação do programa Primeiríssima Infância em Ubatuba encerrou-se na última sexta-feira, 8 de dezembro, com uma atividade de supervisão que reuniu profissionais de diversas secretarias municipais, bem como integrantes de entidades da sociedade civil, da Santa Casa e da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, responsável pelo programa junto ao governo estadual.





Lançado em maio de 2016 em Ubatuba e nas demais cidades do Litoral Norte, o programa tem como objetivo fortalecer os vínculos entre cuidadores e crianças que estão na faixa etária entre 0 e 3 anos de idade, já a partir da gestação, promovendo o desenvolvimento integral.
“Pesquisas acadêmicas mostram que as vivências ambientais desse ‘período de ouro’, conhecido como os primeiros mil dias, sobretudo no âmbito afetivo, conseguem se igualar ou mesmo superar o determinismo genético nessa fase, influenciando não apenas os aspectos físicos do desenvolvimento, como também a capacidade de aprendizado e de interação social e emocional”, conta Maira Mendonça Lobo, pediatra da rede de saúde de Ubatuba e articuladora do Comitê Gestor do Programa na cidade. “O crescimento em um meio acolhedor e sob cuidados responsivos e amorosos ao longo do começo da vida, constitui a base para a saúde mental futura”, acrescenta.
Maira explica que o trabalho realizado envolve não apenas pais, mães, avós e outros responsáveis por crianças nessa faixa etária, como também profissionais da educação, saúde e desenvolvimento social. “É preciso que haja uma tomada de consciência coletiva com relação às novas evidências da neurociência entre todos os envolvidos na rede de apoio ao cuidado infantil, para que em uma última instância, as próprias famílias sejam fortalecidas em suas competências e otimizem o aproveitamento de todas as janelas de oportunidade abertas, antes que elas se fechem”, destaca.
Com cárater preventivo, o programa abrange aspectos de governança e gestão, formação de profissionais, mobilização comunitária e avaliação final de resultados.
Durante a reunião, os participantes trabalharam temas que perpassam o desenvolvimento humano como a frustração, a consciência em relação ao trabalho realizado, a importância da equipe e do apoio mútuo. Em uma dinâmica prática, todos foram convidados a moldar um vaso representando o acolhimento das sementes que estão plantando para o futuro da cidade.
“É gratificante ver o comprometimento e o entusiasmo por parte das pessoas envolvidas no programa em Ubatuba”, destacou Alba Lucia Reyes de Campos, consultora do programa na Fundação. “Apesar das adversidades enfrentadas e do cenário de mudanças de gestão, os profissionais demostram que o trabalho terá continuidade, que não há como voltar atrás porque há uma equipe comprometida com isso”, complementou.

Etapas do programa

Os termos de compromisso para a realização do programa em Ubatuba foram firmados em novembro de 2015, ocasião em que foi escolhida a articuladora para oficializá-lo através da composição de um comitê.
Após a constituição do Comitê Gestor (portaria número 464, de 26 de abril de 2016) e do lançamento oficial em maio, a primeira atividade realizada foi a pesquisa de campo com o objetivo de elaborar uma linha de base, ou seja, avaliar a situação de Ubatuba em relação às ações voltadas ao desenvolvimento infantil entre 0 e 3 anos, de forma integrada entre os profissionais das secretarias de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social. A partir desse levantamento por meio de um seminário de avaliação realizado em julho, foi elaborado um planejamento de três anos com metas, ações concretas e mecanismos de monitoramento e revisão de resultados municipais.
Ubatuba tem 30 indicadores críticos entre 44 avaliados. Um deles era a ausência na rede de grupos permanentes de trabalho entre famílias grávidas e com crianças de 0 a 3 anos. A constituição desses grupos e a formação junto aos profissionais da rede para melhor implementá-los foi o tema da primeira etapa de formação, iniciada em setembro e concluída agora.
As formações se multiplicaram em atividades realizadas em diferentes bairros do município como Perequê-Mirim (6 de outubro), Saco da Ribeira e Silop (19 de outubro), entre outros.

Próximas formações
A partir de janeiro de 2017, estão previstas mais cinco formações com novas reedições para multiplicação de conhecimentos sobre outros importantes temas: pré-natal, puerpério e amamentação; composição e atuação em espaços lúdicos; educação infantil de 0 a 3 anos; humanização no parto e nascimento e práticas ampliadas em puericultura.

Para saber mais sobre o programa Primeiríssima Infância em Ubatuba, visite a página no Facebook :  https://www.facebook.com/Primeiríssima-Infância-Ubatuba-338258279862969/  ou o site http://www.fmcsv.org.br/pt-br/Paginas/default.aspx

FONTE.............www.ubatuba.sp.gov.br



Nenhum comentário

Postar um comentário