.

.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Em meio a crise, vereadores fazem sessão extraordinária no sábado e aumentam próprios salários em 25%

Dos seis vereadores que concordaram com o acréscimo salarial, quatro foram reeleitos; pagamento sai de R$ 8 mil e vai para R$ 10 mil ... thumbnail 1 summary

Dos seis vereadores que concordaram com o acréscimo salarial, quatro foram reeleitos; pagamento sai de R$ 8 mil e vai para R$ 10 mil
 
Por Raell Nunes,  do Site  www.tamoiosnews.com.br de Ubatuba

Em uma época de crise política e econômica em todo o país, os vereadores de Ubatuba decidiram aumentar os próprios salários. O acréscimo na folha de pagamento dos legisladores foi em torno de 25%. O salário era pouco mais de R$ 8 mil e agora será R$ 10.128,80. 

 
O projeto de lei n° 110/16 foi votado na manhã deste sábado (3), em sessão extraordinária – que foi pouco divulgada à população ubatubense. Cerca de 40 munícipes estavam presentes na Casa Legislativa. Apesar do teor da pauta, a votação foi pacífica, contendo apenas vaias no final.
Dos dez legisladores, quatro foram contra e cinco a favor. Daniele Soares (DEM), Adão Pereira (PCdoB), Benedito Julião (PSL), Manuel Marques (PT) e Silvinho Brandão (PSDB) foram os favoráveis. O presidente da Casa de Leis, Claudinei Xavier (PSDB), não votou, mas reagiu positivamente ao aumento.
Dos que concordaram com o reajuste salarial, Claudinei Xavier, Adão Pereira, Manuel Marques e Silvinho Brandão, foram reeleitos e assumem novo mandato em 2017. Diante disso, serão beneficiados com o novo salário. 


Contrários

Entre os contrários, apenas Reginaldo de Matos (PMDB), o Bibi, permanecerá como vereador nas sessões ordinárias nos próximos quatro anos. O restante, Xibiu (PSDB), Ivanil Ferretti (PMDB) e Flavia Pascoal (PSB), não estarão mais legislando no município.
Sendo contrária aos seus pares, Flavia Pascoal afirmou que os valores referentes à cidade deveriam ser economizados. Segundo fala, a municipalidade necessita de melhorias urgentes, no setor de saúde, saneamento básico e reformas na malha viária.
“Considerando também o momento de crise econômica e de falta de recurso público para suprir as necessidades básicas dos cidadãos, sou contra o projeto de lei que prevê aumento para os vereadores. Rejeito o projeto”, declarou em nota oficial.
São atribuídos à Casa de Leis anualmente R$ 11 milhões e 200 mil, mais do que se gasta em Assistência Social (mais de R$ 6 milhões) e Segurança Pública (quase R$ 9 milhões).
Após a repercussão do aumento de benefícios financeiros para os vereadores, uma pequena parte da população está se organizando por meio de uma petição para que os representantes da Câmara voltem atrás na decisão.
A atriz que já participou de novelas da rede Globo de Televisão, Cristina Prochaska, que mora em Ubatuba, gravou um vídeo nas redes sociais dizendo que o aumento de 25% no salário dos vereadores é um absurdo. “Fizeram uma sessão “extra bem ordinária”, no sábado de manhã. Ubatuba está parecendo com Brasília, trabalhando na calada da noite. É um bando de ratazanas”.




Nenhum comentário

Postar um comentário