.

.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

POLICIA MILITAR DE UBATUBA JÁ ATENDEU MAIS DE 9 MIL CASOS EM 2016.......

Capitão Scott falou sobre os índices de criminalidade na cidade   Da redação Na tarde desta quarta-feira, dia 30, o capitão da 3ª Co... thumbnail 1 summary


Capitão Scott falou sobre os índices de criminalidade na cidade  
Da redação
Na tarde desta quarta-feira, dia 30, o capitão da 3ª Companhia da Polícia Militar de Ubatuba, Robert Scott Brunocato Neill reuniu representantes da sociedade civil para apresentar um balanço do trabalho da PM na cidade até o mês de novembro.



  O encontro ocorreu dentro da própria Cia e na oportunidade também foram discutidas soluções para diminuir a criminalidade em Ubatuba.
De acordo com os dados da PM, a cidade registrou de janeiro deste ano até o último dia 29 de novembro, 9.397 ocorrências atendidas pela Polícia Militar. O levantamento mostra ainda que no mesmo período 255 pessoas foram presas, 24 armas de fogo foram recolhidas das ruas, 15,732 quilos de entorpecentes foram apreendidos, 68 pessoas procuradas pela justiça foram localizadas e 42 veículos furtados ou roubados foram recuperados.
A Operação Verão 2016/2017 também foi tema da reunião, quando Ubatuba receberá um aumento no número de policiais nas ruas. De 19 de dezembro a 05 de fevereiro de 2017, a cidade contará com o reforço de 216 policiais militares, 24 viaturas e apoio do helicóptero Águia.

15300502_1361550267197938_1012219913_n 


Para entender melhor a criminalidade em Ubatuba, confira abaixo uma entrevista com o Capitão Scott, que há dois meses assumiu o comando da 3ª Cia.
Portal Caiçara: Qual o número de policiais militares hoje em Ubatuba?
Capitão Scott: O efetivo hoje soma 107 policiais na Companhia.
Portal Caiçara: O crescente número de moradores de rua tem assustado a população da cidade. Eles representam um problema para a segurança?
Capitão Scott: Moradores de rua impactam na questão social e são mais do que um caso de polícia, no entanto, temos um trabalho forte de abordagem a esses indivíduos. Já temos casos de procurados da justiça capturados nesse tipo de abordagem e estamos sempre atentos nessa questão. Creio que a participação de toda a sociedade civil organizada e do poder público municipal também seja importante para dissuadir esse problema.
Portal Caiçara: O País tem passado por um grande período de crise, esse fator pode contribuir com o aumento da criminalidade?
Capitão Scott: O aumento no número de roubos foi generalizado em todo o Estado em 2016 e creio que muito tem a ver sim com a questão econômica, política e social do nosso País. Vamos ver se daqui pra frente a gente tem uma melhora nessas condições e em conjunto com a Polícia Militar, atuando fortemente no combate à criminalidade, tenhamos um 2017 melhor.
15327583_1361550270531271_427899689_nPortal Caiçara: Como o senhor analisa as quatro cidades do Litoral Norte em relação à criminalidade?
Capitão Scott: Proporcionalmente falando em número de habitantes as quatro cidades apresentam índices criminais muito semelhantes, no entanto, Caraguá, até por ser um centro comercial, os índices acabam despontando um pouco mais, mas nada que seja fora da realidade de todo o Estado de São Paulo.
Portal Caiçara: Sobre a Operação Delegada, que deve ser implantada no próximo ano em Ubatuba, já se sabe o número de policiais participantes?
Capitão Scott: A gente vai ter uma conversa com o prefeito Sato para detalhamento da Atividade Delegada e só então, após essa conversa e com base nas limitações financeiras do executivo municipal, é que a gente vai poder saber quantos policiais vamos aplicar. Mas a intenção também envolve compras de viaturas, convênios para manutenção dos veículos, enfim, tudo para que tenhamos uma Ubatuba cada vez mais segura.
Portal Caiçara: Como está a situação de menores envolvidos em crimes na cidade?
Capitão Scott: Temos a participação de menores nos delitos sim e não são poucos, inclusive com a prisão de alguns por mais de quatro vezes em um curto espaço de tempo. Procuramos trabalhar na base junto a nossas crianças para que essas não venham a delinquir e não sejam cooptadas pelo crime. Aos que aí já estão a gente vai tentando trabalhar da melhor forma possível na questão da reeducação junto à Fundação Casa e às ONGs do município, mas a participação não é pouca não, é bastante intensa.
Portal Caiçara: Falando em crimes, qual é o maior problema hoje da cidade de Ubatuba?
Capitão Scott: Nada que salte aos olhos com relação a índices criminais específicos, seja furto ou roubo, no entanto o tráfico de entorpecentes hoje é bastante disseminado em todos os municípios do nosso País e não seria diferente aqui em Ubatuba, mas temos inúmeros flagrantes, praticamente a cada dois ou três dias temos um bom flagrante de tráfico, com grandes apreensões de drogas e inclusive armas. Hoje esse tipo de crime não atua isoladamente, o cidadão que muitas vezes pratica o tráfico é o mesmo que rouba e, então, atuando fortemente contra o tráfico apresentamos resultados positivos para o nosso município.
15239368_1361550260531272_1519507511_n 

Portal Caiçara: A PM muito tem falado no projeto “Vizinhança Solidária”, o que é e como a população pode participar?
Capitão Scott: Vizinhança solidária é um programa que trabalha a filosofia de polícia comunitária, na aproximação da PM com a comunidade e na criação de vínculos de confiança. É o policial militar conhecendo o morador de uma determinada região pelo nome e vice-versa. O programa visa estimular a participação da comunidade no processo de formação de mecanismos aptos a auxiliar no controle dos índices criminais, de forma que a comunidade sirva de olhos para a PM. São verdadeiros fiscais e vigilantes que ao verificar uma atitude suspeita nos aciona rapidamente pelo 190 ou Whats, de forma que a troca de informação é rápida, praticamente em tempo real, e a gente consegue atuar de forma mais eficaz. O primeiro passo para a implantação do programa é a comunidade se reunir, se organizar e fazer surgir um líder, que deve nos procurar para agendar uma reunião. Em seguida iniciamos o cadastro dos moradores daquela localidade e depois elaboramos as placas denotando a parceria e criamos os grupos de WhatsApp. O programa já está implementado no bairro do Itamambuca e em fase de criação no Itaguá, Lázaro e Lagoinha.
Mesmo com a população questionando fortemente a segurança em nossa cidade, segundo a PM, “Ubatuba demonstra números reduzidos diante da realidade do Estado”.

http://portalcaicara.com.br/policia-militar-de-ubatuba-ja-atendeu-mais-de-9-mil-ocorrencias-este-ano/


Nenhum comentário

Postar um comentário