.

.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Secretário de Serviços de Infraestrutura Pública de Ubatuba esclarece questionamentos da população

Diante do alto índice de questionamentos da população de Ubatuba sobre as demandas da secretaria de Serviços de Infraestrutura Pública ... thumbnail 1 summary


Diante do alto índice de questionamentos da população de Ubatuba sobre as demandas da secretaria de Serviços de Infraestrutura Pública do município, o secretário da pasta, Pedro Tuzino, compareceu à emissora de rádio na última sexta-feira, 20,  a fim de esclarecer as dúvidas levantadas pelo canal do ouvinte –um quadro do jornal Beira Mar.


 

Tuzino ressaltou a importância da oportunidade. “Estamos aqui para responder. É uma obrigação do poder público informar a população sobre os problemas e soluções que temos para nossa cidade”, disse.
Aproveitando alguns apontamentos de ouvintes, Tuzino fez um panorama dos desafios enfrentados pela pasta. Inicialmente, um morador do bairro Pereque Açu questionou sobre a Jango Teixeira. Segundo o ouvinte, o asfalto foi retirado do local e nada mais foi feito até então.
Os locutores lembraram a época da passagem da tocha olímpica, período em que foi feito o recapeamento e asfaltamento de uma serie de ruas da cidade. Segundo eles, o asfalto não era muito bom então foi feita a retirada de um trecho, resultando em chão batido. O asfalto novo não foi colocado e, agora, com as chuvas já surgiram vários buracos.
“Foi retirada a capa asfáltica sob a promessa de recolocar numa sobra de contrato. Já revimos 12 contratos de pavimentação, dos quais apenas um está concluído. Os outros todos têm pendências técnicas de falta de previsão orçamentária ou cronológica. São todos convênios que estão incompletos, vamos ter um trabalho árduo para colocar a casa em ordem”, explicou o secretário.
Tuzino ainda complementou, dizendo que a situação não se restringe somente à rua Jango Teixeira. “Essa rua é importante porque é um caminho alternativo e nós estamos preocupados. Estou vendo se eu consigo a massa para, daqui mais um mês, possamos executar o serviço com mão de obra própria”, apontou.
O próprio secretário citou outras localidades, como as ruas Chico Santos -que estava no contrato do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE) e cuja capa asfáltica foi subdimensionada. “Em conversa com o órgão, vamos ver o que é possível fazer. A verba do convênio já foi liberada e essa rua já consta no contrato. Temos que encerrar o convênio e não prejudicar os novos pleitos desta gestão”.


Mapeamento das questões


Tuzino frisou a grande responsabilidade que a secretaria tem hoje, que é o de resolver os problemas dos contratos que estão em aberto, pois senão não há base para fazer novos pedidos e corrigir alguns problemas de engenharia.
“Mesmo a questão do tapa buraco que teve início agora com equipes nas regiões sul e central, é um paliativo a frio. Colocamos isso para evitar os acidentes e não para consertar a rua. Somos técnicos, sabemos da péssima qualidade da reposição a frio. Não usaríamos essa opção se não fosse um caso de extrema necessidade”, esclareceu o secretário.


Balanço

Tuzino explicou que, nos primeiros cem dias de Governo, é feito um diagnóstico para a realização do emergencial/básico.
“É limpar a cidade com amor, com afinco com dedicação. A limpeza é o mínimo. É fazer o arroz e o feijão bem feito. É óbvio que projetos, contratos só serão iniciados ao longo de junho, julho e agosto. Não é a atual gestão que é morosa, é o procedimento da Lei das licitações.  Nossa missão em cem dias é preparar a cidade para uma nova gestão”, concluiu.

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBATUBA -SP

Nenhum comentário

Postar um comentário