.

.

sexta-feira, 24 de março de 2017

CPI do transporte universitário: Câmara de Ubatuba apresenta nomes para investigar o caso

Comissão prevê a apuração de aplicação e prestação de contas dos recursos financeiros que são repassados por convênio com a Prefeitura ... thumbnail 1 summary
Comissão prevê a apuração de aplicação e prestação de contas dos recursos financeiros que são repassados por convênio com a Prefeitura

Por Raell Nunes, de Ubatuba

Diante de muitos comentários divergentes referentes ao transporte universitário em Ubatuba, a Câmara decidiu instalar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar supostas irregularidades e indícios de corrupção nos tramites que envolvem a AEUU (Associação dos Estudantes Universitários de Ubatuba), Prefeitura e empresa responsável pelo deslocamento de alunos.

 
O presidente do Legislativo, Silvinho Brandão (PSDB), apresentou, na sessão dessa terça (21), os nomes que apurarão as indicativas de iniquidades no caso – que até o momento só prejudicaram o estudante que quer ir à faculdade com segurança e conforto. O ato está se desdobrando desde o começo do mês.
Na CPI, o presidente será o vereador Pastor Claudnei (PSDB). Os trabalhos de relatoria ficarão a cargo de Adão Pereira (PCdoB). Já para compor o exercício investigatório, o legislador Junior (PTN) será o membro. Segundo informações da Casa de Leis, os vereadores pretendem se reunir semana que vem para começar a atuar na ocorrência.
De acordo com o Legislativo, a proposta de CPI, assinada por sete representantes da Casa de Leis, prevê a apuração de aplicação e prestação de contas da AEUU, relativa aos recursos financeiros que são repassados por convênio com a Prefeitura, também do dinheiro que é arrecadado pelos estudantes mensalmente.
Conforme declarado, a averiguação dos fatos se entenderá aos supostos gastos indevidos, a apresentação de documentos duvidosos em prestações de contas por parte da associação dos estudantes.
A AEUU recebe um repasse mensal da administração pública da cidade de quase R$ 50 mil. Seguindo corretamente as questões contratuais, a associação dos estudantes deveria repassar a quantia para a empresa responsável pelo transporte dos universitários que, na ocasião, é a Rodoviária São José. A empresa diz não receber o dinheiro.
Contudo, essa circunstância vem defasando a imagem da AEUU e desgastando a paciência do universitário associado. O imbróglio já se arrasta há anos. Alguns estudantes ouvidos pela reportagem do Tamoios News afirmaram que está sendo complicado lidar com estes problemas – ainda mais quando há riscos de não ter a condução para ir até o local de estudo.


Nenhum comentário

Postar um comentário