.

.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Problemas com águas pluviais dominam discussões na Câmara de Ubatuba

Usando a tribuna popular, morador diz que, com apenas 10 minutos de chuva, a cidade fica inundada Por Raell Nunes, de Ubatuba www.t... thumbnail 1 summary
Usando a tribuna popular, morador diz que, com apenas 10 minutos de chuva, a cidade fica inundada

Por Raell Nunes, de Ubatuba

Apesar da sessão de Câmara ter sido iniciada meia hora atrasada, o assunto principal em debate na sessão desta semana foi produtivo. As discussões entre os vereadores se desenvolveu pelo tema “águas pluviais” na municipalidade.

 

O conteúdo exposto no Legislativo partiu do usuário da tribuna popular, o idoso João Rocha. O homem de 91 anos afirmou que, com certeza, 70% das águas que ficam estagnadas em vias públicas são consequências de obras mal planejadas.
O morador de Ubatuba também disse que quando uma chuva intensa e com duração de 10 minutos chega, a cidade fica inundada. “As providências precisam ser tomadas”, apontou. Ele comentou que, se não for para fazer bem feito, é melhor não fazer.
Muitas vezes, águas pluviais são aquelas provenientes das chuvas e coletadas pelos sistemas urbanizados de saneamento básico, através de tubulações específicas. As águas pluviais não podem se misturar ao esgoto quando o processo de tratamento está em curso.
Os vereadores falaram um pouco sobre a importância da água, uma vez que a região é rica em recursos hídricos. Ademais, o escoamento de água foi exposto, sendo que deve haver uma solução para o acúmulo indesejável da mesma na região. Lembrando que as enchentes e inundações podem causar acidentes.
“A cidade de Ubatuba é praiana, que tem um nível de escoamento de águas pluviais de muita dificuldade”, disse Claudnei Xavier (PSDB). O legislador ainda diz lamentar a falta de planejamento construtivo da cidade, sendo que ele já viajou para outras localidades mais estruturadas e com menos problemas de fluidez das águas provindas da chuva.
Segundo a Casa de Leis, a situação de melhoria depende, também, do Executivo, pois é onde há captação e destinação de recursos. Conforme esclarecido, o trabalho do Legislativo é mais na elaboração da lei, fortalecendo a causa e forçando as circunstâncias.
Recentemente, o prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD),  que é presidente do CBH (Comitê das Bacias Hidrográficas), discutiu o assunto sobre as chuvas ao lado dos prefeitos de cidades vizinhas e destacou que é um problema da região.

TAMOIOS NEWS
 

Nenhum comentário

Postar um comentário