.

.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Educação ambiental: Tamar tem programação especial em julho

O público pode acompanhar a “Hora do Gelo”, momento em que as tartarugas ganham um picolé de frutos do mar na hora mais quente do dia... thumbnail 1 summary


O público pode acompanhar a “Hora do Gelo”, momento em que as tartarugas ganham um picolé de frutos do mar na hora mais quente do dia

O Projeto Tamar, pensando nas férias dos meninos e meninas da escola, preparou uma programação especial para toda a família neste mês de julho.
Segundo a administração do local, as visitas com os guias se tornam uma aula de meio ambiente a céu aberto, num passeio que mescla educação ambiental e entretenimento. 





Os monitores do Tamar estão à disposição, diariamente, às 10h30 e às 17h, sem precisar agendar previamente a visitação.
Todos os dias, às 13h, o público pode acompanhar a “Hora do Gelo”, momento em que as tartarugas ganham um picolé de frutos do mar na hora mais quente do dia.
Às 14h, a Sessão Petrobras de Cinema exibe filmes sobre a conservação das tartarugas marinhas. Às 15h, as crianças podem participar de atividades recreativas e educativas no espaço infantil, como as “Oficinas de Máscaras” e a atividade “Dança das Tartarugas”.
Às 16h, é a vez da tão esperada “Alimentação Interativa”, momento onde o público infantil pode participar e aprender um pouco mais de perto sobre os hábitos alimentares das espécies e a ameaça da poluição dos oceanos.
Tem, ainda, uma exposição fotográfica que conta a história da primeira geração de tartarugas marinhas protegidas pelo projeto Tamar, que tem o patrocínio da Petrobras há 35 anos.
Tartarugas albinas
Cheias de vida, de olhos vermelhos e pele branquinha, as tartarugas albinas nasceram em dezembro de 2014, em São Francisco de Itabapoana (RJ). De um ninho de 118 filhotes, 8 nasceram albinas (com ausência total de pigmentação). Trazidos para cuidados no Tamar, os filhotes cresceram e engordaram e, agora passada a fase mais frágil, já podem receber visitas.

No ciclo de vida das tartarugas marinhas, estima-se que apenas um ou dois em cada mil filhotes nascidos sobrevivam até a idade adulta. Isto acontece de forma natural, já que os pequenos filhotes de tartarugas marinhas servem de alimento para uma grande diversidade de animais (caranguejos, polvos, aves marinhas e principalmente os peixes).
No caso dos filhotes albinos, esta probabilidade de sobrevivência é ainda menor, já que o branco chama atenção dos predadores, aumentando as chances de serem comidos logo nos primeiros dias de vida.
“Fora do ambiente natural, sob cuidados especiais, é possível entender um pouco mais sobre o albinismo em tartarugas e o reflexo desta característica no comportamento dos animais. Muito carismáticas, elas vão nos ajudar nas pesquisas e a trazer mais pessoas para participarem da conservação”, disse Berenice Gomes, coordenadora do Tamar Ubatuba.
Tamar
O Tamar começou em 1980 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental.
Hoje, o projeto é a soma de esforços entre a Fundação Pró-Tamar e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea).
Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Em Ubatuba, recebe o apoio da Prefeitura Municipal.
Serviço:
Endereço:
Rua Antonio Athanásio, 273 – Itaguá, Ubatuba/SP
Horário de Funcionamento do Centro de Visitantes:
Durante férias escolares (dezembro a fevereiro e julho): todos os dias das 10 às 20 horas.
Durante o período letivo: Domingo, 2ª, 3ª e 5ª feiras das 10 às 18 horas;
Feriados, 6ª feira e sábado, das 10 às 20 horas;
4ª feira fechado para manutenção durante período letivo.
Preços da bilheteria:
Inteira: R$ 19,00 (individual)
Meia entrada (crianças e jovens até 17 anos e estudantes com identificação, professores com identificação)
Passaporte família (um casal adulto + até duas crianças): R$ 45,50
Grupos pré-agendados com mais de 20 pessoas: R$ 17,00 (individual)
Gratuito (crianças com menos de 1,20m e pessoas com mais de 60 anos, moradores* de Ubatuba com cadastro prévio – * devem consultar as regras de gratuidade para moradores na bilheteria do Tamar ou por telefone)


Nenhum comentário

Postar um comentário