.

.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Sato abre série de entrevistas com prefeitos da região sobre 6 meses de governo

Postado em: 04/07/2017 A parceria Portal Radar Litoral/Litoral Agora, da Maresias FM, deu início à série de entrevistas com os prefe... thumbnail 1 summary



Postado em: 04/07/2017
A parceria Portal Radar Litoral/Litoral Agora, da Maresias FM, deu início à série de entrevistas com os prefeitos do Litoral Norte para um balanço dos seis meses de gestão. O primeiro entrevistado, o prefeito de Ubatuba, Délcio Sato, disse que acreditar que está correspondendo ao que tinha se comprometido com a população. 




Para compensar a menor arrecadação entre as cidades da região, o prefeito tomou uma série de medidas para diminuir despesas e aumentar a arrecadação, para garantir os investimentos no Município.
Confira a entrevista:

RADAR LITORAL - Qual a avaliação que o sr. faz dos seis primeiros meses de governo?
DÉLCIO SATO - Estamos correspondendo aquilo que tínhamos nos comprometido, com muito trabalho. A população tem entendido as dificuldades que os municípios atravessam, especialmente Ubatuba, que é o município com menor arrecadação no Litoral Norte. Mesmo assim, sucesso em trabalho e realizações nestes primeiros meses.

RL- Em entrevista ao Radar Litoral no início do ano, o sr. afirmou que Ubatuba tinha um déficit de R$ 14 milhões. Como está a situação financeira da Prefeitura?
DS - Naquela época, ainda não tínhamos o déficit real, que ficou entre R$ 18 e 20 milhões. Tomamos várias medidas administrativas e aprovei um pacote de lei. São ações para melhorar a arrecadação do Município.

RL - Quais foram estas ações?
DS - Chamamento para formalidade de várias empresas, parcelamento em até 10 vezes do ITBI na transferência de imóveis, já que a administração anterior deixou o valor venal muito alto. Além de outras medidas administrativas internas, como economia de água e energia, diminuição de horas extras. Tudo para que possamos ter um fôlego maior para suprir as despesas. Além dos royalties, que temos buscado uma participação melhor. Estive na última semana na ANP (Agência Nacional de Petróleo). As cidades do Litoral Norte recebem alguns milhões de royalties e Ubatuba recebe R$ 100 mil mensais. Vamos tomar algumas medidas administrativas e esperamos em breve receber algo em torno de R$ 800 mil a R$ 1 milhão por mês. Além disso, estamos dando mais celeridade nos processos e agilizando as cobranças para que possamos aumentar a arrecadação.

RL - O sr. já fez algumas mudanças no primeiro escalão no mês de junho. O que motivou as trocas em tão pouco tempo?
DS - As alterações que fazemos são justamente para atender a demanda da população. Sou um pouquinho exigente. Estabelecemos metas e damos um tempo para que o secretário conheça sua pasta, mas precisamos de respostas. A secretaria que não vier a dar resultados, infelizmente ou felizmente para o povo de Ubatuba, temos de tomar medidas, que são as substituições. Fizemos adequações para dar mais dinamismo à administração. Estamos fazendo alterações na área de Saúde, mas é importante que as pessoas entendam que não é possível mudar da noite para o dia. Estamos tomando medidas e conversando com todos os setores, para fazer uma gestão compartilhada na Saúde. As obras que falamos começam a acontecer a partir deste mês, que são as construções das unidades básicas de saúde, dois CAPs, início da reforma do posto do Ipiranguinha dentro de um mês, entre outras.

RL - Na coletiva dos 100 dias, o sr. falou sobre obras previstas para a cidade, como o novo Terminal Rodoviário, Mercado Municipal e Portais de Entrada. Como estão estes projetos?
DS - Várias conversas para fazermos a PPP (Parceria Público Privada). Este é o caminho para a rodoviária e o portal de entrada. Já iniciamos outras obras, como o prédio de tecnologia, que vai atender o polo de qualificação do Litoral Norte. Revitalizamos o portal da Tabatinga. Resgatamos R$ 500 mil junto ao Governo Federal e já iniciamos as obras da Escolinha de Surf, que atende mais de 600 crianças, com unidades na Praia Grande e Perequê-Açu. O Instituto Argonauta, numa parceria que fizemos, iniciou as obras de um grande aquário para atender o estudo científico e o receptivo de animais marinhos. Este mês ainda, vamos instalar - o terreno já está preparado - a arena de esportes, com capacidade para mais de mil pessoas, que atenderá o Bairro da Estufa. Já estamos em fase de licitação de duas creches. Recuperamos verba do DADE que estava perdida para iluminação da orla do Município, que também está em licitação.

RL - Qual mensagem o sr. deixa para a população de Ubatuba?
DS - Peço a população de Ubatuba que possa colaborar conosco na construção de uma nova cidade. As dificuldades são grandes e, se não nos unirmos em favor da cidade, não sabemos qual será o seu destino. A população tem um prefeito e sua equipe trabalhando muito para que essa transformação para melhor aconteça. Mas a participação da população é importantíssima para termos sucesso e alcançarmos a cidade que tanto queremos.



http://radarlitoral.com.br/noticias/6577/sato-abre-serie-de-entrevistas-com-prefeitos-da-regiao-sobre-6-meses-de-governo

Nenhum comentário

Postar um comentário