.

.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

UBATUBA TEM A VIZINHANÇA SOLIDÁRIA ....SE INFORME NO BATALHÃO DA POLICIA MILITAR...

Bom dia, que Deus nos abençoe e que tenhamos muita saúde para fazermos sempre o nosso melhor. Muito interessante O Programa de Vizinha... thumbnail 1 summary

Bom dia, que Deus nos abençoe e que tenhamos muita saúde para fazermos sempre o nosso melhor.
Muito interessante O Programa de Vizinhança Solidária (PVS) é uma ...ação da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) junto a comunidades, visando a organização, participação de palestras preparatórias e sinalização das casas dos voluntários que passam a atuar coletivamente pela segurança e ordem de suas comunidades.








De acordo com o Capitão Scott o programa vem sendo implantado em Ubatuba há mais de quatro meses, "começou no bairro Itamambuca e vem sendo divulgado entre as comunidades que tomam conhecimento do programa aplicado nos outros bairros, já com frutos colhidos", analisa.
Entenda como funciona o Programa Vizinhança Solidária (PVS)

Fonte: PM do Estado de São Paulo


Com objetivo de resgatar a percepção de segurança na comunidade, vizinhos aproximam-se para exercer cidadania melhorando as condições do bairro e sua segurança. É escolhido um tutor entre os vizinhos.
A implantação do Programa Vizinhança Solidária começa com a palestra e reuniões de mobilização, depois placas são distribuídas para colocar em frente as residências junto a apitos e posteriormente acontece a manutenção e avaliação. "Para participar precisa ter vontade, foco, cidadania e pensar no coletivo, pois os integrantes vão atuar em segurança e educação", analisa o capitão.
O bairro passa a ter agendamentos de Visitas Comunitárias periodicamente. Os integrantes do PVS fazem contato direto com a PM, estreitando relações permitindo que a instituição conheça os reais problemas de segurança pública para providências e soluções.
São enviados relatórios do PVS ao Comando da PMESP em São Paulo, a fim de propiciar o efetivo monitoramento das ações e dos seus resultados. "Não é apenas uma ação municipal", comenta Scott.



Como Participar


Basta procurar o Capitão Scott no Batalhão, na Rua João Ramalho, número 01, Parque Vivamar, de segunda a sexta-feira das 09h as 18h00. A adesão é voluntária e sem taxas ou mensalidades, necessita apenas de organização e engajamento da comunidade.
O único custo é para confecção das placas do PVS e dos apitos, elaboradas e custeadas pela própria comunidade.

Com informações de Ernani Oliveira e Patrícia Rosseto

Nenhum comentário

Postar um comentário